Revolusolar

Por que estamos construindo uma cooperativa solar em uma favela?

Na última quinta-feira (17/09), fizemos o lançamento da Campanha “Energia que Vem da Favela”.

Queremos construir a primeira cooperativa de energia solar em uma favela do Brasil. Para isso, decidimos acionar nossa rede para participar através do financiamento coletivo.

Hoje começamos uma série de posts, em que vamos explicar o que nos levou a realizar este projeto. Afinal, porque estamos construindo uma cooperativa solar em uma favela?

Em primeiro lugar, precisamos entender como é, na realidade, o acesso à energia elétrica na favela?

Apesar de muitos acreditarem que toda a energia da favela vem de conexões clandestinas (“gatos”), a pesquisa da Revolusolar, realizada em 2017 com moradores da Babilônia, nos mostrou que a realidade é outra.

Boa parte da população local paga caro pela energia que consome e, mesmo sem o benefício da tarifa social, está com a conta de luz em dia.

Ainda assim, as quedas de energia no morro são frequentes e o atendimento é demorado e inadequado.

Há um sentimento forte de insatisfação com o serviço tradicional de energia nas favelas.

Além do preço alto pago e da qualidade inferior, a comunidade se sente fortemente injustiçada com o atual modelo e até o momento não tinha alternativas para levar a vida com qualidade e justiça.

Agora, as coisas podem começar a mudar. Contribua para nossa campanha e nos ajude a realizar este sonho: construir a primeira cooperativa solar em uma favela do Brasil. Participe do início dessa Revolução Solar!

Deixe o seu Comentário