Revolusolar

Democratização da Energia Solar Na Prática

Desde o início do ano, estamos fazendo publicações semanais às terças-feiras, da série Energia que vem do Povo. Com elas, buscamos esclarecer para vocês os principais conceitos em pauta no atual debate sobre os rumos da Geração Distribuída (GD) no país. Esperamos que vocês tenham gostado!

Agora vamos mostrar um exemplo de um caso na prática da proposta que estamos fazendo rumo à democratização da GD solar no Brasil. Já sabe do que estamos falando?

A Primeira Cooperativa de Energia Solar em Favelas do Brasil!

Antes de falarmos dos impactos positivos que a Cooperativa vai trazer para as comunidades, vamos mostrar com detalhes o passo a passo dessa construção histórica.

Nas próximas semanas, traremos imagens inéditas dos últimos acontecimentos desse projeto que vai beneficiar direta e indiretamente várias famílias das comunidades!

O dia 06 de dezembro de 2020 amanheceu com chuvas fortes no Rio de Janeiro. Era o dia programado para a chegada das tão sonhadas placas solares da cooperativa. Elas estavam vindo da China diretamente para o morro do Leme.

Às 5h da manhã, nos reunimos no pé da Ladeira Ary Barroso, que leva as comunidades da Babilônia e Chapéu Mangueira.

Chegava o caminhão trazendo um sonho antigo. Muito mais do que as 60 placas para a cooperativa, ali chegava a esperança de novas oportunidades para as favelas brasileiras. Um novo modelo de desenvolvimento sustentável que beneficiará 36 famílias diretamente, mas, que vai impactar a vida da comunidade como um todo.

Não foi fácil. Mas esse dia ficou pra história.

Essas cenas você vai ver quinzenalmente, a partir da próxima 3a feira às 19h aqui no Canal da Revolusolar.

Você pode fazer a diferença!

Ajude a promover o desenvolvimento sustentável das favelas através da energia solar. Seja um apoiador da Revolusolar e contribua para um mundo mais inclusivo e sustentável.

Com sua doação, conseguimos manter nossa estrutura independente, além de promover instalação de placas solares na favela, cursos de formação profissional e oficinas infantis nas comunidades da Babilônia e Chapéu Mangueira, no Rio de Janeiro.

Deixe o seu Comentário